Graças a lojistas o magic está muito mais fácil

Spread the love

Tem várias verdade nisso

Eu postei um artigo nesse meu site ontem que gerou muita polêmica. Li todos os comentários e posso dizer que a maioria dos internautas tem razão. Houve várias verdades ali que não posso negar. Como por exemplo, é verdade que existem bons lojistas e maus lojistas? Sim, é verdade! É verdade que existe lojista corrupto? Sim, é verdade! É verdade que tem muito lojista bacana? Sim, é verdade! É verdade que os lojistas não podem ser tratados como coitadinhos? Sim, é verdade. É verdade que ninguém abre uma loja de magic por caridade? Sim, é verdade.

Concordo com todas essas verdades que são verdades que o tempo não vai apagar. Mas existe também duas verdades minhas que acredito que a maioria vai entender:

Primeira verdade: Quando eu fiz uma dedicatória de amor aos lojistas, não me referi aos corruptos que esses tem que ser cassados e banidos do mundo do magic, tem que tomar um PROCON ou CDC na cabeça. Ou dependendo até polícia se for o caso, a minha dedicatória não foi para esses corruptos. É claro que foi para os bons lojistas que acredito fielmente que são a maioria esmagadora que fazem o mundo do magic crescer aqui no Brasil.

Segunda verdade, vamos lá: Eu comecei a jogar magic em meados da década de 90 e comecei a jogar competitivo no final da década de 90. Para poder jogar magic competitivo, o player tem que começar com um grimório tier 3 por exemplo. Naquela época, eu comecei a jogar de stomp (baralho muito inconstante, só baixava 2 criaturas ou 3 no primeiro turno e ficava batendo) esse baralho, era tier 3, um baralho que era competitivo mas não sentia firmeza e custava 1 salário mínimo aproximadamente (200 reais). Eu tinha esse dinheiro para pagar e mesmo assim eu levei 1 mês inteiro para montar um simples stomp, eu rodava a cidade do Rio de Janeiro fazendo uma quest sem noção procurando quem tinha as cartas do stomp e queria por algum motivo passar para no final tem um deck tier 3.

Rapidamente eu percebi que eu tinha que evoluir para o cursed stomp que era um baralho muito melhor com mais recursos mas custava acho que 3 salários ou 2 e meio (500 reais). Você tem ideia do sufoco que passei só para arrumar os curseds? Ninguém tinha para passar e no final, depois de procurar muito (nota de rodapé, passando tempo) consegui encontrar um camarada vendendo 4 curseds garibados por 1 salário e fui obrigado a comprar pra poder ter direito a jogar de cursed stomp.

E eu passei por muito mais coisas, coisas que eu poderia contar aqui por uma eternidade e hoje, montar um deck for fun, competitivo de loja, competitivo de pptq. Não importa a finalidade, hoje se resume à, simplesmente: Entrar no site de uma loja com a lista do deck, botar no carrinho, pagar o preço e por uma merreca, em 1 mês tem o deck no conforto do seu lar ou paga um trocado a mais tipo 30 reais e tem o deck em inacreditáveis 3 dias. Muito sem noção, deckzinho standard pronto para competir na loja em 3 dias recebendo em casa.

Pois é, existem várias verdades e existe a minha verdade também que acho que é um verdadeira verdade. Pelo menos, os que jogavam naquela época vão entender. Quando eu disse que os lojistas (óbvio que não são os corruptos) estão salvando o magic no Brasil é por isso.

Me chamavam de Elfoman e estou adorando voltar ao mundo do magic físico que está infinitamente melhor. Obrigado por ler esse artigo, se quiser, deixa um comentário e vamos nos falando. Amo a nossa família.

 

 

 


Inscreva seu email e receba notícias
Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *