Magic the gathering online

Magic the gathering online

O magic não se trata de apenas um jogo de cartas físico colecionável. Existe também a versão online dele. Mais precisamente conhecido como magic the gathering online ou a sigla MOL. Eu, particularmente joguei magic online durante muito tempo e a minha opinião sobre ele é a seguinte: É muito bom e viciante. Você pode jogar contra planeswalkers do mundo todo e conhecer pessoas dos quatro cantos do mundo. É claro que você precisa se comunicar em inglês para se relacionar com a comunidade. Vou deixar um link aqui embaixo que remeterá você ao site da Wizards para você poder fazer o download do jogo e se inscrever.

magic the gathering online

Faça download do game

Magic the gathering online: Crie sua conta

Antes de mais nada você precisa primeiramente de uma conta no MOL para poder jogar o game. Para isso, basta acessar o site da Wizards e ir em magic online e depois em create account e preencher os requisitos. Mas vou facilitar a sua vida, aqui vai um link direto para você já se inscrever:

Inscrição no MOL

Eu jogo magic the gathering online desde 2003 quando parei de jogar magic impresso e ingressei no MOL. De lá para cá eu joguei muito casualmente, joguei muitos torneios, troquei muita carta e principalmente, joguei muito draft. Vocês precisam jogar draft, é maravilhoso, gostoso. Posso dizer que draft é a melhor experiência que um player pode ter jogando magic e ainda mais online onde tem draft toda hora.

Magic online é bom também para aqueles jogadores que não tem tempo suficiente para encontrar com a galera e quer jogar um magic casual. O planeswalker pode jogar bem dizer a qualquer hora do dia e da noite contra planeswalkers do mundo todo basta ter um computador e conexão com a internet.

No magic online você pode conhecer pessoas de outros países também. Como o game é internacional, você vai jogar contra pessoas dos quatro cantos do mundo mas acredito que a maioria seja americanos e portanto o MOL é uma ferramenta para você conhecer pessoas também.

magic the gathering online
Área do jogo, uma partida de MOL

Vale lembrar que se você tiver alguma dificuldade com a ferramenta o algum problema técnico, tem o time de suporte da Wizards online que fica logado na ferramenta e estão prontos para te ajudar caso você precise. É um time excelente, nota 10 que resolvem qualquer problema dentro do game. Se o time não resolver o problema, eles pedem para você entrar em contato com o costumer service da Wizards que também dão um bom suporte.

A ferramenta também permite você colecionar cartas já que o magic é um jogo de cartas colecionáveis e lá dentro você encontra bem dizer todas as cartas sendo vendidas. Na sala de trade você encontra dealers vendendo e comprando cartas e é um ótimo lugar para achar oque precisa.

No magic online tem várias salas de jogos, quando você quiser jogar, entre numa sala que tenha a ver com seu perfil. Se você só quer brincar de magic, é melhor entrar na casual play, se quer treinar para champ, pode entrar na tornament pratice e assim vai.

magic the gathering online

Fiz esse breve artigo para ajudar as pessoas novatas no mundo do magic e espero ter ajudado. Forte abraço e até a próxima planeswalkers.

Resumo do Grand Prix Denver 2018

Calendário Magic: The Gathering – Resultado dos ganhadores do Grand Prix de Denver 2018

Nesse final de semana, mais de 1500 jogadores de Magic The Gathering estiveram presentes na nevada cidade de Denver, no estado de Colorado, nos Estados Unidos, participando do primeiro Gran Prix de equipes da temporada. Nos dias 12,13 e 14 de outubro, o GP de Denver reuniu 500 equipes de Magic The Gathering, jogando no formato Team Limited, em busca do tão sonhado título. Uma forte nevasca fez vítimas, atrasando vôos e desmembrando equipes, mas mesmo com a baixa temperatura, o evento foi quente do início ao fim, em uma disputa acirrada.

O formato Team Limited é rodeado de amor e ódio no mundo do Magic. Enquanto alguns players não vêem muita graça em decks limitados, alguns acham o formato extremamente interessante. No Team Limited, você tem 3x mais cartas jogadas, com isso, os decks acabam com uma composição melhor do que os decks do Constructed, sendo considerado um dos formatos que mais desafiam a habilidade dos players. Por outro lado, as pessoas amam cards poderosos, raros e míticos, e no Limited, os tipos de cards que podem aparecer são geralmente mais limitados, já que você não pode construir em torno de alguns deles e os players ficam limitados a habilidades bônus de criaturas de alto custo. Esse formato é extremamente divertido para quem está jogando, entretanto para assistir, os GPs de Limited apresentam uma quantidade bem reduzida de telespectadores em comparação aos GPs com modelo Constructed.

Com muitos player top-ranked e do Hall da Fama, a competição pelo topo foi emocionante. Construir decks da Guilds of Ravnica em um GP de Team Limited não é uma tarefa fácil. Mesmo assim, durante todo o final de semana, Jack Dobbin se manteve invicto individualmente em seu caminho até a final. Porém, em seu caminho, havia Peter Yeh, que acabou com ele em 3 jogos apertadíssimos. Nesse cenário, a única salvação de Dobbin seria a sua equipe, que não o deixou na mão. Jacob Baugh fez uma excelente partida e Andrew Tenjum destruiu seu oponente ao jogar a esmagadora Moodmark Painter. Depois dessa agitada reviravolta, Yeh, John Rolf e Brandon Ayes foram derrotados por essa linda sacada de Tenjum, tornando a equipe de Baugh, Dobbin e Tenjum campeã do Grand Prix de Denver em 2018.

A equipe vencedora foi formada por Jack Dobbin, ao recrutar os players que ganharam os dois últimos GPs de Team Limited nacionais. Nascido em Chicago, ele está na lista dos top 8 desde 2017. Compondo a equipe, Jacob Baugh foi um dos convocados e joga há 21 anos Magic The Gathering, tendo em seu nome o título de campeão da SCG Invitational e agora, duas vitória em GPs. Também convocado e coroado como “salvador” da rodada com sua incrível jogada, Andrew Tenjum tem em seu currículo uma vitória em GP, fechando a equipe com chave de ouro. Todos os três são declaradamente amigos de longa data, característica que notadamente ajudou ou pelo menos rendeu uma grande sorte, tornando a equipe campeã do Grand Prix de Denver em 2018. Parabéns!

Profissionais com base em seu total de pontos em todas as partidas ao final do evento. Neste ano, o trio Jack Dobbin, Jacob Baugh e Andrew Tenjum levaram 6 pontos para a casa, alguns mil em suas contas e muita emoção.

Sei que estão curiosos para saberem mais sobre a composição dos decks que levaram essa equipe à vitória. Então lá vai:

Jack Dobbin jogou com seu deck Golgari com mana Branca:

 Creature (13)

  • 1 Gatekeeper Gargoyle
  • 1 Centaur Peacemaker
  • 1 Ledev Champion
  • 1 Worldsoul Colossus
  • 1 Vernadi Shieldmate
  • 1 Loxodon Restorer
    1 Venerated Loxodon
  • 1 Burglar Rat
    1 Child of Night
    2 Generous Stray
    1 Grappling Sundew
    1 Portcullis Vine

 

Sorcery (4)
1 Connive // Concoct
1 Flower // Flourish
1 Camaraderie
1 Deadly Visit

Instant (2)
1 Assure // Assemble
1 Status // Statue

Artifact (1)
1 Glaive of the Guildpact

Enchantment (4)
1 Guild Summit
1 Dead Weight
2 Urban Utopia

  • Land (16)
    5 Forest
    2 Plains
    2 Swamp
  • 1 Dimir Guildgate
  • 1 Gateway Plaza
    2 Golgari Guildgate
    1 Izzet Guildgate
    2 Selesnya Guildgate
  • Sideboard (13)
    1 Portcullis Vine
    1 Siege Wurm
    1 Vigorspore Wurm
    1 Devkarin Dissident
    1 Vicious Rumors
    1 Gravitic Punch
    1 Chemister’s Insight
    1 Silent Dart
    1 Erstwhile Trooper
  • 1 Join Shields
    1 Molderhulk
    1 Rhizome Lurcher
    1 Sonic Assault

40 cards.

Jacob Baugh jogou com seu deck de Izzet, também com mana Branca:

Creature (10)
1 Aurelia, Exemplar of Justice
1 Beamsplitter Mage
1 Crackling Drake
1 Goblin Electromancer
1 Truefire Captain
1 Wee Dragonauts
2 Fresh-Faced Recruit
1 Electrostatic Field
1 Fearless Halberdier

Sorcery (4)
1 Direct Current
1 Maximize Altitude
1 Lava Coil
1 Maximize Velocity

Instant (8)

2 Invert // Invent
2 Hypothesizzle
2 Sonic Assault
2 Sure Strike

Enchantment (1)
1 Experimental Frenzy

Land (17)
6 Island
5 Mountain
1 Plains
2 Boros Guildgate
1 Gateway Plaza
1 Izzet Guildgate
1 Steam Vents

Sideboard (17)
1 Undercity Necrolisk
1 Vicious Rumors
1 Cosmotronic Wave
1 Gravitic Punch
1 Arboretum Elemental
1 Vigorspore Wurm
1 Disinformation Campaign
1 Swathcutter Giant
1 Undercity Uprising
1 Dimir Locket
1 Wand of Vertebrae
1 Crush Contraband
1 Loxodon Restorer
2 Skyline Scout
1 Sworn Companions
1 Tenth District Guard

40 cards.

E o grande destaque da final, Andrew Tenjum jogou com seu deck de Dimir:

Creature (13)

1 Thief of Sanity
1 Pitiless Gorgon
1 Whisper Agent
1 Watcher in the Mist
1 Bartizan Bats
1 Burglar Rat
3 Hired Poisoner
1 Moodmark Painter
1 Pilfering Imp
1 Spinal Centipede
1 Veiled Shade

Sorcery (2)
1 Never Happened
1 Ritual of Soot

Instant (6)

1 Artful Takedown
2 Dazzling Lights
1 Devious Cover-Up
1 Unexplained Disappearance
1 Price of Fame

Enchantment (2)

1 Capture Sphere
1 Dead Weight

Land (17)

7 Island

9 Swamp
1 Dimir Guildgate

Sideboard (21)
1 Severed Strands
1 Command the Storm
1 Cosmotronic Wave
2 Ironshell Beetle
2 Prey Upon
1 Siege Wurm
1 Hunted Witness
1 Ledev Guardian
1 Luminous Bonds
1 Righteous Blow
2 Wishcoin Crab
1 Take Heart
1 Golgari Guildgate
1 Izzet Guildgate
1 Wand of Vertebrae
1 Erstwhile Trooper
1 Hammer Dropper
1 Rhizome Lurcher

40 cards.

Conhecem a iniciativa cards realm?

Nova rede social Cards Realm

No mundo do magic tem inovação a cada dia e essa semana eu conheci a Cards Realm, uma rede social feita para jogadores de magic. Eu ainda acho que toda iniciativa feita para engrandecer o mundo de magic aqui no Brasil é válida. Pela net, a gente fica sabendo de tudo e vou fazer esse artigo sobre essa iniciativa. Eu entrei em contato com os desenvolvedores da Cards Realm e fiz algumas perguntas para saber mais sobre essa rede social.

Os desenvolvedores da rede social moram na cidade maravilhosa e curtem magic (isso que é melhor). Eles jogam modern no Catete, na Portal toda terça-feira, jogam de humanos, jund, espíritos e zumbis. No site da Cards Realm fala mais sobre essa equipe. Tem o Leon D. Alves que é programador, tem o Hiero Santos, programador também, tem o Diego Souza, advogado e tem o Julio Porto, que é designer.

Entrei em conato com eles e me explicaram que a Cards Realm é um rede social que foi fundada no final de maio de 2018 e que tem por fim satisfazer a necessidade de um plataforma que represente os jogadores de magic. Foram ouvidos e discutidos pontos sobre aperfeiçoamento de uma nova plataforma onde sanava problemas de outras plataformas concorrentes. Tinha que ser criada uma plataforma para discussão e troca de cartas onde os jogadores regulassem os preços para facilitar a troca de nossas cartas avulsas. Atendendo a pedidos, o serviço foi expandido e continua com a mesma proposta de gratuidade.

O que um membro pode fazer?

  • O membro pode gerenciar sua coleção de cartas assim como sua HAVE e WANT.;
  • Na página principal é visto uma timeline com as pessoas que você pode trocar cartas. A quantidade dita no escudo diz quantas cartas aquela pessoa tem que você quer e/ou quantas cartas você tem que ela quer. As primeiras pessoas que aparecem são aquelas que tem mais cartas para trocar contigo e estão mais perto de você;
  • Também tem espaço para conversas e discussões no fórum e artigos;
  • É possível cadastrar decks, onde, ao cadastrar, aparecerá estatísticas do deck(CMC médio, quantidade de cada elemento, cartas ilegais etc…), além da opção de registrar também, que cria automaticamente uma ficha de torneio do seu deck;
  • É possível realizar torneios. Os torneios serão apresentados no google maps da página de torneios dando visibilidade para ele. – Qualquer pessoa poderá ver seu torneio com o horário, local etc e discutir dentro da página dele além de confirmar que irá participar. Futuramente iremos disponibilizar ferramentas para realizar o torneio pelo site.
  • Na página de torneios é possível ver um google maps com informações de torneios e lojas nas proximidades. Qualquer pessoa no momento pode cadastrar uma loja no mapa. As lojas dentro do mapa disponibilizam os horários de funcionamento assim como os torneios que ocorrem nela por dia de semana e meios de contato. Bigodes pratas podem editar informações de loja.
  • Há também a página de cada carta. Ao entrar na página de cada carta você terá um lugar para comentários, ver onde a carta é legal, o preço, o nome etc. Ao lado da carta há a lista de have, onde mostra todas as pessoas que possuem aquela carta. A lista de have funciona similar a timeline, mostrando a quantidade de cartas em comum no escudo e dando o primeiro lugar para pessoas com mais cartas para trocar contigo e mais perto.

Existe conta vip?

O bigode prata (conta VIP) é disponível apenas para quem ajudar o site doando ao menos uma vez ou prestando serviços de ajuda aos colaboradores como relatar BUGs e outras forma de ajuda ao crescimento da Cards Realm. Este serviço permite que você mude seu nickname, sua foto de perfil, ganha mais destaque na timeline, adiciona mais cartas na HAVE/WANT e possa comentar mais vezes no fórum.

Brigado pela iniciativa e com certeza vai contribuir muito para aperfeiçoamento da comunidade, ainda mais podendo ter cadastro das lojas onde tem os torneios.  Abaixo segue o link de acesso:

Click aqui

Obrigado por ler mais um artigo, volte sempre!!! Críticas são bem vindas.

 

Mas que aguaceiro

Espere tudo de um topdeck do oponente

Ontem foi segunda-feira e é dia de pauper e fui jogar com meu affinity para rever a galera animada e disputar essa guerra de planos. Cheguei lá e encontrei a rapaziada bem animada escutando uma música boa, comendo, bebendo e trocando spells. Eu participei do troca troca também e consegui spells para meus grimórios de duelo de pentagrama. Mas é claro que fui para jogar e logo logo começou o torneio.

Eu sei muito bem que meu grimório affinity não está bem construído, faltam muitas spells mas esse torneio foi pesado. Meu deck veio lento demais em todos as partidas sem exceção tanto é que só consegui vencer uma delas. Detalhe, joguei 10 games e o atog só apareceu em 2 além do deck vir lento demais. Minha performance foi terrível, fiz 1 x 3, preciso voltar a prancheta XP.

Todavia, teve uma jogada do oponente, mais precisamente do Vitor que fez sacudir a poeira. O match estava empatado em 1 x 1 e estava no game decisivo. Ele tinha um delver of secrets em campo e 5 lands e 2 spells na mão, o delver não estava enjoado e eu com 5 pontos de vida. Ele tinha 7 pontos de vida e eu com 4 bichos em campo. Se ele não fizesse nada eu venceria a match. Ele me contou depois, ele estava com 1 ninja of deep hours e 1 land na mão. (5 lands em campo), olhem oque ele me apronta:

bateu com o delver;

pagou 2 e jogou o ninja; (sobrou 3 lands)

deu o draw e veio brainstorm;

deu brainstorm e veio 1 land, 1 instantânea e 1 aguaceiro; (sobrou 2 lands)

devolveu ao topo 1 land e 1 instant;

baixou land e conjurou o delver;

passou e na minha upkeep deu aguaceiro;(e não pude bater)

Na upkeep dele ele revela a instant e flipa o delver;

Bate e vence o match.

Depois dessa eu tonteei quase peguei a vitória mas o topdeck do Vitor deu pra ele a game. Ele ficou tão feliz com a jogada que bateu pra todo mundo e eu ví isso. Que jogada espetacular que só o magic proporciona só fiquei chateado em ser a vítima disso hehehe. Brigado por ler amigão, volte sempre.

 

Nada melhor que 3 shapers` sanctuary

Ontem foi dia de standard na taverna

Dia 06 de julho numa sexta-feira e eu aqui na Taverna curtindo um standard com os amigos. Eu estava querendo me recuperar do silver black de quinta-feira que fui muito mal. Esse standard foi bem animado, deu bastante gente e tivemos visita de uns amigos planeswalkers de outra região. Só a taverna para oferecer torneios free valendo vaga para o pre de M19 e isso chama gente. Eu fui jogar de merfolks já que minha pool de spells é pequena. E estou melhor treinado com esse tipo de grimório.

Mas agora, me lembro bem em um pptq lá na point hq onde enfrentei um camarada que jogava de bg turbo remoção (ele me ganhou) e ele me deu dicas para melhorar meu grimório. Ele falou na spell shapers` sanctuary e na ocasião me mostrou pelo celular e fiquei apaixonado pela spell. Depois disso corri atras dela e pequei e puis no sideboard do meu grimório de merfolks, ela não pode faltar.

Tudo certo para o torneio e eu ansioso para disputar os planos contra essa gente de bem. Eu inscrito nessa guerra de planos e sai o emparceiramento. Adivinhe quem eu enfrento logo no primeiro round? O camarada que me deu a dica do sanctuary hehehe. Naquela ocasião eu perdi para ele e agora era hora de me vingar hehehe. Ele estava com o mesmo grimório, um bg turbo remoção mas com uma diferença na match, eu tenho 4 shaper`santuarty no sideboard indicados por ele.

Fomos disputar o plano e com meu grimório bem melhor doque naquela ocasião. Como ele foi o primeiro a jogar, eu tinha uma spell na frente e sem contar que o silvergill adept, a andarilha das copas tritã e a kumena me dão spell de vantagem. Resumindo, eu fludei bichos e foi o suficiente para ter mais criaturas que as remoções dele. Ganhei 1 x 0.

Fomos para o game 2 e ele escolheu ser o primeiro e o resultado era eu com uma spell na frente ou até mais dependendo das spell que viessem na mão. Só que o mais interessante foi conjurar shapers` sanctuary no primeiro turno, ele ficou desnorteado. E melhor foi fazer mímico metálico no segundo turno, ai que piorou. E fomos jogando, até que rapidinho eu conjurei o segundo shapers e ai que a coisa ficou melhor. Toda vez que ele pensasse em remover uma criatura minha, deveria doer muito na consciência dele hehehe. Mas mesmo assim ele foi guerreirão, conjurando fatal push e etc e eu comprando à baldes. Até que veio o terceiro shapers`sanctuary e ai que ficou show de bola (pra mim é claro hehehe). Ele conjurou 3 karns, scion of urza mas não deu, os merfolks foram melhores, fechei 2 x0.

ele conjurou 3 mas não deu não hehehe

Não importa se é no pptq ou na Taverna, o bom é melhorar meu grimório de merfolks já que é com ele que vou jogar quando cair kaladesh e amonkhet. Nada melhor que jogar com algo semi competitivo e divertido. Nessa guerra de planos na Taverna fiquei em segundo lugar e quase pego a vaga para o M19 :(. Mas tudo bem, na vida nem sempre se ganha e valeu pelo gathering com a rapaziada. Amigão, gostou de mais um capítulo da história de mais um planeswalker brasileiro? Curta minha fã page e comenta, adoro críticas. Se inscreve no meu feed de notícias. Até mais pessoal!!!

 

 

Por que o preconceito?

Por que o preconceito com o commander?

Em toda a minha vida de magic nunca tinha visto uma coisa dessas. Na minha época existiam 3 formatos que a galera jogava: block, standard e extended. Mas não existia essa implicância entre formatos. Hoje parece que tem gente implicando com o commander e ainda vou investigar o porquê disso. Vou expor minha sincera opinião sobre o formato e minha experiência com ele.

Eu descobri a mecânica do commander na internet, mais precisamente no facebook conversando com um planeswalker. Me interessei pelo formato e decidi comprar um grimório de um amigo que estava vendendo bem barato. Ele me vendeu por 100 reais (barato demais para magic). Eu falei para ele me cobrar um pouco mais caro por um grimório melhor mas ele bateu o pé e eu acabei aceitando esse valor, sabia que estava barato demais^^.

Só para ter uma ideia, o grimório que ele me vendeu foi de Arcanis (segue a imagem da spell abaixo). Ele foi me enviando imagens das spells pelo facebook e me vendeu tudo barato. Eram spells baratas e eu já sabia como era magic, normalmente quando a spell é barata no mercado, é sinal que tem melhores mas ele me convenceu porque eu também não poderia gastar muito com magic naquela época. Comprei^^.

Aguardei ansiosamente pela chegada do grimório de Arcanis no meu apartamento. Eis que chega e já marquei para jogar no Iron nerds uma partida com o André. Lembro-me que jogamos várias partidas x1 e foi a primeira vez que eu jogava no formato e achei muito interessante. O grimório dele era de mago e o comandante tinha eminência. Ele me explicou muita coisa sobre esse mundo do commander e fiquei a par da situação, sai do para-quedas.

Eu já joguei várias vezes com meu grimório de arcanis em vários lugares. Joguei com muita gente desde então e posso dizer que me divirto muito com o formato e acredito que tem tudo para dar certo porém eu percebi que normalmente a turma de planeswalkers que jogam commander adoram magic for fun e por isso adoram jogar mesão.

Eu ainda acredito que, na minha opinião, o problema não é o formato e sim o mesão desordenado. Era para a Wizards regulamentar melhor na prática o mesão através do gigante de duas cabeças justamente para evitar esses mesões desordenados onde entram 6 e sai 1 vivo. A Wizards criou o gigante de duas cabeças mas na prática os planeswalkers que jogam for fun não aplicam isso em suas mesas e por isso dá no que dá.

Commander é um formato muito divertido e é ótimo para se fazer um gathering com a comunidade. Muita gente que eu conheço joga commander e acredito que será um formato eterno mais jogado de todos os tempos. Eu estou ansioso para comprar o grimório de Edgar Marvok e fazer vários combos com ele. Commander é muito bom mas não podemos esquecer que magic é feito para x1 ou gigante de duas cabeças.

Fico por aqui planeswalkers, agradeço pela leitura do meu diário de aventureiro. Aqui compartilho minha vida em magic com todos vocês e espero crescer junto. Aceito críticas, afinal, é com elas que eu cresço^^.

Fui vítima de uma verdant force no primeiro turno

Meus tempos de moleque jogando magic eram épicos

Eu me lembro muito bem os meus tempos de moleque jogando magic the gathering lá na minha rua. Era cada coisa doida que rolava que se eu te contar você não acredita. Agora imagine uma verdant force, agora imagine 2 tokenzinhos jogando e um token joga ela em campo no primeiro turno? Isso tudo numa época que não existia entomb, mais precisamente block de tempest e urza.

Mas, como um tokenzinho iria conjurar uma verdant force ou coloca-lá em campo no primeiro turno sendo que utilizava um field da época de 1999? Quais as tecnologias que existiam na época para que isso acontecesse? Pois é, eu estava jogando contra ele e presenciei o acontecimento e se me questionarem na net eu trago ele aqui que é a prova viva hehehe. E eu fui a vítima disso. Agora, visualize a verdant force:

essa spell era de tempest

Mas essa spell custa 8 manas para ser conjurada e como um tokenzinho do povo iria pôr essa bomba em campo no primeiro turno? Mas agora, repare essa spell:

Já estou dando uma dica mas mesmo assim, essa spell custa 4 de mana e tem que ter uma criatura green em campo para poder usar seu poder. Nada melhor que algo do tipo, land, tap e llanawar elvish.

Sim e agora? fazer forest, tap, mana e llanowar é fácil mas como ter 4 mana para conjurar a natural order? Mas agora, vejam essa spell:

olhem essa spell!

E por incrível que pareça, uma coisa surpreendente aconteceu naquela disputa de plano. Não me lembro se ele foi o primeiro ou tinha o draw mas pouco importava. Foi um fato raro mas digno de viralizar na net. O mundo vai saber disso. Mas assim como ultimamente um planeswalker em algum lugar do Brasil veio com 4 ocos no game, meu amigo iniciado veio com 1 forest, 1 llanowar e 4 elvish spirit guide na mão inicial. E sem dó nem piedade fez verdant no primeiro turno e eu fui a vítima dele.

Se você gostou desse artigo, me segue no feed de notícias logo abaixo e se você não gostou critique porque é com críticas que eu cresço. Desde já agradeço o tempo que você disponibilizou à leitura desse texto. De planeswalker para planeswalker!!!

 

Um empate na volta para a taverna

Grimório bom mas precisa melhorar

Eu estava há um tempinho longe da Taverna por falta de tempo e grana mas consegui ir ontem para jogar e rever os amigos. Nada melhor que encontrar com a galera, trocar uma ideia, comer besteirinhas e disputar planos contra os planeswalkers. Eu estava animado para jogar já que iria estrear meus poderosos thoughtseizes.

Joguei 4 partidas e deu para curtir bastante. Nada melhor que jogar com thoughtseize no grimório já que essa spell é muito poderosa e deu mais força para o grimório. Antigamente eu usava duress que era bem limitada por não poder descartas criatura e agora essa spell está no sideboard.

Outra spell que estreou também foi o path to exile que eu tinha comprado do Rennan. Os paths cairam como uma luva e logo no primeiro round enfrentei um camarada que tinha um grimório que rodava bem dizer em torno de uma criatura forte na mesa.

Joguei o torneio com essas novas spells e fiz o meu melhor, terminei 2 x 2 e alcancei 31 pontos na taça do taverneiro com 4 torneios disputados. Estou na 36° colocação mas vou subir e entrar no top 8 ^^

Agradeço a leitura do meu artigo rápido nesse meu diário de planeswalker do elfoman. Brigado mesmo e volte sempre!

O affinity quase leva essa

Quase que o affinity ganha

O affinity é um deck bom e acredito que tier 1. Com ele dá para competir no pauper da Taverna. Por falar em pauper, ontem rolou um na loja e não faltei. Fui jogar mesmo com sideboard incompleto, o que vale é competir e não posso amarelar só porque faltam algumas cartas. O bom que jogando champs já dá para ir se acostumando com o field e com o deck também.

1 x 0 atropelando o mono red

No primeiro round eu enfrento o Daniel, ele jogava de mono red de thermo-alquimist. Eu já tinha enfrentado esse deck antes e perdi. No primeiro game ele faz o alquimista no segundo turno e no terceiro começa a mandar burns na minha cara. Fiquei com 10 pontos de vida e pensando na morte. Mas nada melhor que atog com fling não resolva. Joguei 2 para a pool, sacrifiquei vários artefatos, deixei o atog 15/16 e mandei fling na face dele. Ganhei o game nisso.

essa card com atog é forte

No game 2 eu abri com uma mão bem agroo e com uma hydroblast ainda por cima. Ele fez o alquimista no segundo turno de novo e eu só estava com uma hydroblast que gostaria de guardar para o gorila shaman. O deck ajudou vindo 2 feed the clan e cheguei a 32 pontos de vida. Teve uma hora que topdequei outra hydroblast e agora sim poderia jogar uma no alquimista. A partida foi fluindo e ele terminou com uma card na mão e eu com várias. Finalizei de myr enforcer.

2 x 0 contra stomp

No round 2 eu enfrento o Ayram, o cara brinca de jogar e editar decks. Nada melhor que uma vitória sobre ele para levantar a auto-estima. No game 1 a partida foi equilibrada com os 2 trocando bichos e tentando sobreviver. Até que eu topdequei o atog e ai foi fácil. Só foi bater e usar fling quando podia. Ganhei esse game.

nice topdeck

No game 2 o Ayram me pede mulligan para 6 e parece que veio com uma mão boa. Ele veio muito agroo contra um affinity que veio lento. Sem contar que ele ainda veio com rancor que dá trample e +2/+0 e ainda veio com 2 pumps na mão. realmente não deu, fui socado. 1 x 1.

eita card forte no pauper

No game 3 ele keepa a hand e leva. Ficou  jogando com 1 land o game quase todo. Enquanto isso eu jogava floodado, abri com uma hand de 3 lands e topdequei mais 2 lands sem contar 2 artefatos que geram mana. Mas confesso que a partida me deu vantagem. Os poucos bichos que vieram  (4 apenas) foram o suficiente. Nessa partida veio o metallic rebuke que estava guardando para dar no rancor. Ganhei esse game.

nada melhor que um disso contra o rancor

2 x 1 loop contra red black

Nesse round eu enfrento o Bruno, o cara joga muito. Ele estava jogando de red and black com remoções. O deck tinha terminate, edito e tinha bolt ainda. No primeiro game eu não percebi que a mão não era boa. Não pedi mulligan e ziquei land (falta de treino é foda). Só comecei a jogar no mid game e já apanhando muito. Baixei 2 myr enforcer mas ele removeu um e o outro tive que usar para block. Ele me ganhou fácil esse game. Tomei 2 terminates na cabeça.

No game 2 a partida veio mais equilibrada levando em consideração que não ziquei mas o deck dele era melhor. Botava bicho em campo e comprava card, tinha remoções e ainda tinha bomba e sempre ficava com o monarca. O cara sabe montar deck e eu tenho muito que aprender. E ainda por cima o deck tinha discard, tomei duress e crime do corvo para variar, fiquei sem mão. Ele fecha 2 x 0 merecidamente.

3 x 1 contra red blue

Nesse round eu enfrento o Raphael que jogava de red and blue. Eu tinha que rezar para ele não abrir de land e delver of secrets, esse bicho na curva 1 é muito chato e eu teria que gastar minha galvanic. Vim com uma mão bem agroo com direito a land e living weapon e ele ainda faz land e ponder. Baixei vários bichos e não deu tempo para ele jogar, ganhei o game.

No game 2 eu abri com uma mão de 2 great furnace mas tinha 2 galvanic blast e 1 atog. Decidi keepar e prosseguir com essa hand. Ele abre de land e ponder e eu faço o famoso land go. Na curva 2 ele não faz nada provavelmente com a fada chata na mão a spellstutter sprite. Mas eu fiz o atog que custa 2 e não dava para ele dar counter com a fada chata hehehe. A partida segue e veio mais 2 great furnace mas o prophetic prism resolveu. Ele ainda faz 2 bichos mas se fecha e toma myr enforcer na volta. Não se esqueça que ainda veio 2 galvanics no game para ajudar a ganhar. Consegui levar esse match e fechar 3 x 1.

Resumão

Até que esse torneio foi bem proveitoso, deu para treinar bastante e conhecer mais o field. Sem contar que encontrar os amigos e jogar um magic é sempre bom. Nesse torneio consegui ficar em terceiro lugar e ganhar premiação que beleza. Gostaria de pedir perdão pelo erro daquele artigo do fumigate, erro meu e prometo melhorar. Quero agradecer ao tempo que você dedicou lendo esse artigo e espero que nos encontremos mais vezes. Viva ao mundo do magic e até a próxima planeswalkers,

 

Um pauperzinho para descontrair

Hoje foi dia de pauper na Taverna

Hoje foi dia de torneio pauper na Taverna e fui jogar com meu Affinity que comprei do Ayram. Sinceramente queria que ele me vendesse o black blue dele que acreditava ser bem melhor mas ele não me vende. Joguei com o Affinity para descontrair um pouco e sentir o baralho. Até que não fui mal, fiz 2 x 2 com gostinho de quero mais.

0 x 1 contra turbo remoção

Nesse round eu enfrento um camarada que jogava de black control turbo remoção. No primeiro game veio poucos bichos e muita remoção para ele. Resultado: Ele controlou e ganhou. No segundo game até veio bichos mas o deck veio lento e depois começou a vir as remoções dele. Ele acabou ganhando. A card da partida foi o chittering rats. Eita bicho chato 😛

1 x 1 contra azul

Nesse round eu enfrento o Laercio. Ele jogava de blue com bichos rápidos e counters. No game 1 ele dá uma zicada e vem com poucos bichos e acabai ganhando porque vim num bom agroo. No game 2 ele vem com 3 lands e até baixa um bicho chato mas nada que galvanic blast não resolva. Ele baixou o delve mas eu tinha pyroblast e 3 na mão :). Acabei ganhando de 2 x 0.

2 x 1 contra o black

Nesse round eu enfrento o Carlos. Ele estava jogando com deck muito parecido com o do primeiro camarada que enfrentei. Mas não deu para ele, foi 2 x 0 eu e nos 2 games veio muitos bichos e poucas remoções para ele. No game 2, eu baixo 3 bichos no turno 2 e ele foi obrigado a jogar 2 sign blood para puxar alguma coisa que ele queria.

2 x 2 perdendo para infect

Nesse round eu enfrento o Vitor, ele estava jogando de infect green. No game 1 ele veio bem agroo com direito a bicho no turno 1 e rancor no turno 2. O game 1 fica meio que travado porque eu removi o único bicho dele mas ele topdeca outro bicho, baixa 2 rancores e me mata na volta. No game 2 pedi mulligan par 6 e tive que levar com uma mão ruim. Acabou que ele me ganhou.

O torneio foi legal, deu para sentir como flui o deck Affinity e pelo visto acho que esse deck vai me dar muitas alegrias. Quero dar um agradecimento especial ao Ayram por ter me vendido esse deck. Por hoje é só pessoal, fico por aqui, forte abraço!