Blog

com deck incompleto só pra descontrair

Não nego fogo por mais que meu deck esteja incompleto

A taverna é uma excelente loja e oferece estrutura pra treinar mesa, ganhar premiação e se relacionar com os amigos além de dar muita risada e descontrair. No meio disso tudo meu merfolks deixa a desejar de novo, faltam cartas ainda.

0 x 1 na freguesia

No primeiro round enfrentei o batata de novos, acho que já era a quarta vez desde quando comecei a jogar. Ele tava de RG com a bendita fênix e com deck completo acredito eu mas não posso trepidar. No primeiro game ele meio  que zicou o quinto land e o glorybinder ficou na mão mas ele veio com 2 fênix e ganhou. No game 2 eu vim muito rápido e o swiftwarden ajudou e empatei. Mas no game 3 decisivo ele veio na curva e baixou a fênix e no 5 turno o glorybinder e não veio o essence scatter, acho que virei freguês.

0 x 2 contra as remoções

No segundo round enfrentei o Rodrigo e ele tava com o mesmo baralho, um BG cheio de remoções e isso influenciou muito, como eu não tenho o santuário dos moldadores, só deu pra ganhar o primeiro game mas em seguida ele virou, Rodrigo mandou bem, excelente baralho.

Faltou você o torneio todo 🙁

1 x 2 atropelando os dinossauros

Nesse round enfrentei o Douglas, ele tava com dinossauro e no primeiro game ele foi o primeiro, fez mana vai. Eu vim com bastantes bichos e justamente com kumena´s speaker e mistbinder e não vi abrade por parte dele. Ganhei o primeiro game. No segundo game, ele dá uma zicada e eu vim com 2 essense scatter e com 2 counter nas bombas consegui ganhar.

1 x 3 perdendo pro Paulo de novo

Enfrentei o Paulo só que dessa vez ele tava com um BR, com glorybinder e bem control. No primeiro game dei um sufoco mas ele controlou no finalzinho baixando 2 glorybinder. No game 2 vim bem agroo e com spell pierce e swiftwarden pra defender meus peixes das remoções e consegui empatar. No game 3 ele veio com 2 etergênito talentoso além de vir com várias remoções e fechou 2 x 1 ele.

Essa gracinha é muito forte nossa dá medo

2 x 3 com direito a bye

No quinto round fiquei de bye e isso não é bom já que eu preciso de planeswalkers points mas valeu pela presença e diversão. Pra sexta-feira que vem devo estar com os mímicos e os santuários e provavelmente a coisa melhore.

Quero agradecer a todos os leitores, muito obrigado e não esqueçam de curtir minha fã page no facebook e me sigam no instagran, ajuda o planeswalker brasileiro. Até a próxima!!!

 

No torneio da virada os peixes empatam

Foi o torneio das viradas

Nesse silver black, os peixes mostram uma performance bem nivelada e empatam em torneio marcado por 3 viradas de jogo. Nesse torneio também teve muita zica mas pelo menos deu pra ganhar 2 partidas.

1 x 0 contra um piratinhas

Logo no primeiro round enfrento um piratas, no primeiro game peço mulligan pra 5 mas durante a partida quase virei esse azar. Destaque para um pirata que dá +2/+0 pra todos os piratas atacantes. No game 2 eu comecei e vim muito no agroo, não deu pra ele. No game 3 agrei muito também com direito a 2 merfolks voadores, vira virou. Nessa partida eu errei uma vez, eu tava com 3 lands (1 island e 2 unclamed) baixei um merfolk custo 2 tapanda as 2 unclamed ficando com uma ilha em pé e na mão tinha um kumena´s speaker (detesto errar) 🙁

Foi a cartas destaque, ela é muito forte

1 x 1 pra manter a freguesia

Enfrentei o batata, ele tava de UR, com counter e serpente bomba. No primeiro game vim bem agroo e quando ele baixou a serpente já estava quase morto, foi só bater e vencer. No game 2 ele veio com remoção global e me matou com um bicho 2/3, foi de 2 em 2. No game 3 vim com 2 spell pierce na mão mas não veio island na partida, vira virou pra ele e já é o teriero jogo que perco pra ele.

2 x 1 passando por cima do tophitero

Nesse round enfrentei o Jhon, ele tava de baralho blue com artefatos. No game 2 vim bem agroo com 2 lords e não deu pra ele. No game 2 não veio o side mas vim bem agroo também com direito a repeteco de 2 lords de novo e foi assim que ganhei.

2 x 2 contra a fúria dos dinos

Enfrentei o Adriano tentando devolver a derrota no standard, ele tava de dinossauros. No game 1 vim bem agroo com direito a 2 lords e blossoniing defense que me salvou contra abred, não deu pra ele. No game 2 ele foi o primeiro e veio bem agroo com direito a um bicho que dá um tap e dá haste pra um dinossauro. Do turno 3 em diante só caiu bomba e apanhei muito. No game 3 vim com 2 cards azuis e nada de blue mana, fui comprando cards e comprei mais 2 cards azuis além de jogar uma blue cards pro cemitério com a branch. Ele também deu azar, floodou mas no fim os dinos foram melhores e viraram.

Tem uma card que me chamou atenção, um dinossauro forte e roubado.

Esse bicho cai no 4 turno batendo muito

No torneio das viradas não rolou kit

Os merfolks deixaram a desejar no torneio marcado por 3 viradas e voltei pra casa sem o kit. Mas por outro lado foi bom pra treinar o jogar conversa fora. Pessoal, quem puder dá uma força por favor, se inscreva no meu feed de notícias e curta minha fã page no facebook. Ajudem e compartilhem esse conteúdo e acompanhe as news do blog, forte abraço vou nessa!

 

Foi bom para quem tava de deck incompleto

Essa marca, black control, é tradicional e faz recordar de baralhos como necro e contamination. Como a wiazrd não deixa a peteca cair, no modern também tem ele e com uma versão bem interessante. Fui jogar ontem um modern na taverna com meu black control incompleto só pra encontrar com a galera e conhecer o field.

Com deck incompleto mas com muita raça

Sou brasileiro e tenho raça, não vou desistir. Não é só porque estou com deck incompleto que vou trepidar. Agora imaginem um the rack sem o the rack? Isso mesmo e com 4 etergênito talentoso. Fui só pra brincar mesmo e curtir o momento.

0 x 1 vendo karn jogar

No primeiro round enfrentei o Matheus, ele tava jogando de um deck com os planeswalkers karn e nicolbolas. A match foi rápida, ele baixou bem rápido os planeswalkers e me controlou, não veio nem um duresszinho pra me defender mas deem um desconto, afinal, meu deck ta incompleto, olha a desculpa 😛

1 x 1 pra ficar animado

Nesse round enfrentei o Marcio, ele tava de UW e meu deck veio redondo e controlando ele. Baixei 3 waste not contra ele no control, acabei ganhando de 2 x 0 pra ficar animado. Com essa vitória, com certeza eu já passaria de 100 pontos de planeswalkers e preciso de 300 pra jogar o nacional.

1 x 2 batendo na trave

Enfrentei o Bonieky e ele tava com um baralho muito bom de bitterblossom, snapcaster e jace. Ele levou por 2 x 1 mas bateu na trave. Não consegui fazer duress no primeiro turno pra tirar a bitterblossom mas ganhei experiência. O que me chamou a atenção foi um erro meu na partida, em vez de eu descartar o fatal push, eu descartei o crypit command com ele zicando land, destruí uma fada com o assassino da realeza (acreditem, eu usava isso no side) e tomei push nele. Tenho que aprender a me perdoar 🙁

1 x 3 apanhando pra peixe

Enfrentei um camarada com deck de fish. Os peixes estavam revoltados e com sangue nos olhos. No primeiro game tomei dois daquela carta que transforma meu land em island, spreanding seas, essa carta é muito chata contra o meu deck e ele veio com duas. Ele me ganhou de 2 x 1 mas deu pra tentar jogar pena que meu deck tava incompleto.

Eita carta apelada

2 x 3 com uma ajudinha

No round 5 um parceiro abdicou pra mim e com isso fiz 2 vitórias no modern mas pra mim só uma conta já que a segunda foi com abdicação. Mas com isso ficam mais pontos de planeswalker pra acumular para tentar jogar o nacional.

Até que foi um torneio proveitoso. Fico por aqui pessoal espero que tenham gostado e vou nessa, até a próxima. Se inscrevam no meu feed de notícias e curtam a minha página no facebook pra vocês ficarem por dentro, abraço!

Magic the gathering, uma visão geral do magic

Uma visão sobre magic the gathering

Existem vários mundos dentro desse planeta e um deles que eu curto bastante e acho maravilhoso é o mundo do magic. Magic não é só um jogo, ele é um hobby porque encanta 12 milhões de jogadores; é cultura porque lida com artes e nomes de fantasia; é comércio porque gera muitos empregos e fomenta muito dinheiro além de contribuir com impostos; é aventura porque move jogadores ao redor do mundo para disputar planos e se divertir. Bem vindo ao magic the gathering amados, um mundo cheio de emoções competitivas e de pessoas maravilhosas.

magic the gathering
Magic the gathering foi criado no início da década de 90 por Richard Garfield

Um jogo épico

No início da década de 90, um matemático chamado Richard Garfield, se juntou a empresa Wizard of the coast e criou o magic. No início seria mais um hobby norte americano impulsionado pelos irmãos do norte mas já naquela época veio parar no Brasil encantando muito por aqui.

Magic the gathering é um jogo pioneiro na sua proposta, um jogo que envolvie cartas onde cada planeswalker tem seu grimório e poderia editá-lo. Um jogo onde dois planeswalkers disputam um plano de existência. Onde dois planeswalkers entram e só um sai vitorioso.

Magic the gathering é um jogo onde cada planeswalker tem seu pool de spells e configura seu grimório utilizando as cores das magias ou elementos. Temos o branco, o azul, o preto, o vermelho e o verde. Cada elemento tendo uma funcionalidade peculiar durante o game.

Um planeswalker tem energia vitalícia na batalha de planos e tem que evitar perde-la. Quando o planeswalker perde toda sua energia, ele perde a batalha e consequentemente o plano. O planeswalker começa com 20 pontos de energia também chamados de pontos de vida, poupe sua vida e arranque os 20 pontos do seu oponente para conquistar o plano :).

Existem outras formas de ganhar ou perder. Exemplo é quando o grimório do planeswalker termina. Outra forma é quando o planeswalker é envenenado ou corrompido. Existe efeitos que fazem um planeswalker ganhar o jogo ou perder o jogo.

Um grande mercado de magic the gathering

Não há que se falar em magic the gatheirng sem falar em comprar e vender. Bem fruto do capitalismo norte americano e nada contra. Magic evoluiu muito mas desdo início já havia um lado mercantil nessa cultura. A Wizard fabrica o material e repassa para os distribuidores que por sua vez repassam ao lojistas.

O jogo também pede um mercado especial, o de cartas avulsas. As cartas zero quilometro são distribuídas de forma ordinária no planeta. Mas com o tempo vão ficando no mercado cartas usadas que são compradas e vendidas por agentes autônomos ou até mesmo por lojas oficiais.

magic the gatheirng
O mercado do magic crescer junto com o jogo

Magic proporciona até uma vida boa pra quem quer viver dele e se esforça bastante fazendo o papel de vendedor autônomo. O mundo do magic tem de tudo e tem gente vivendo dele, não só os oficiais mas também os extraordinários.

Campeonatos ao redor do mundo

A Wizard vai conseguir ampliar a quantidade de planeswalkers no planeta e nada melhor que envolver uma disputa em torneios. A Wizard tem uma agenda de torneio Grand Prix, Pro Tour, Nacionais e World Cup ao redor do mundo, onde jogadores se enfrentam para saber quem é o melhor.

Tem toda uma estrutura de torneio desdo low level até o high level como a word cup. Existe uma parceria com lojistas onde o retailer sede o espaço para o torneio e a premiação é convertida em créditos na loja dele.

A Wizard também está preparada com DCI que nada mais é do que um ranking que tem todos os jogadores cadastrados ativos e eles competem entre si pra saber quem é o melhor. O DCI pode ser acessado de qualquer lugar onde tenha internet e um dispositivo basta o player colocar seu número DCI e clicar.

magic the gathering
A DCI tem a estrutura perfeita para dar assessoria ao player

Muita história pra contar

Como não poderia deixar de faltar, o mundo do magic tem muita gente mesmo e essas pessoas se relacionam. Essa relação gera muita história e isso faz desse mundo um lugar mais maravilhoso. As conversas sobre os decks, as conversas sobre os torneios, as zueiras e brincadeira. As pessoas são muito legais aqui e temos muita história pra contar. Tenho até as minhas aqui e vou deixar uma história marcante minha nesse post basta clicar aqui: Jogando com dark ritual no standard.

Valeu pessoal

Me chamo Luciano vulgo elfoman e espero que tenham gostado do artigo. Foi feito com amor a causa. Fico por aqui e forte abraço!

Mais um pra variar

Sexta-feira tem standard na taverna e devo jogar. Por falar em standard, me recordo de sexta-feira passada. Rolou mais e mais pra varias. Eu pra fazer vir uma cópia de uma determinada carta na minha mão quando eu mais preciso é um sufoco. Tenho que arquitetar o deck em prol de draw cards para as cards estratégicas virem na mão. Mas parece que a variância não faz o mesmo com meus oponentes. 🙁

Pra variar 3 Regissauro alfa

Me lembro quando enfrentei o Paulo, ele tava de dinossauros. Essa carta, regissauro alfa é forte e porque eu sou o azarado de oponente que o cara vem com 3 no game? Detalhe, no game 2, perdi minha nissa, guaridão dos elementos por causa dela. O bicho é custo 5, 4/4 e dá haste pro bonde todo e ainda poem um token de dino 3/3 (o token tem haste por causa do alfa).  Era pra ser proibido o cara vir com 3 cópias da mesma card, parece maldição. 😛

Se 1 é forte, imagina tomar 3 numa partida?

Eu estive pensando aqui, seria muito bom se quando o oponente viesse com várias cópias na mão, você também viesse com várias cópias de uma carta estratégica. Mas isso não funciona comigo :P. Pior que isso é tomar 4 counterspell num game jogando pauper hehe.

Por que 3 fatal push?

Sabe de uma coisa, ninguém precisa se preocupar muito jogando de black pirate veículos se vem com 3 push na partida. É push pra dar e vender e o planeswalkers nem precisa racionalizar ainda mais fazendo pirata na curva 1 e veículo crew 1 na curva 3. Mas não posso tirar o mérito do player, jogou muito ele e é gente boa.

Graças a Deus vai cair em outubro hehe

Fatal push é uma carta forte, atrasa o agroo do cara e remove criaturas estratégicas do oponente. Se o cara faz um mímico metálico, o push resolve e combando ainda remove kumena. Esperando ansiosamente por seu rebaixamento em outubro, carta chata 😛

Desce 3 talentoso por favor!

No mesmo match, jogando contra esse mesmo oponente, no game 2 já com side. É claro que vai entrar  os etergenito talentoso. No mundo prático é uma carta muito forte contra merfolks por ter 3 de resistência e deathtouch agora você imagina o cara vir com 3 no game?

Ele fez 2 lands isso, no turno 3 outro disso e no turno 4 fez outro etergênito e um piratinha chato pra variar. O pior foi que vim só com 2 bichos e não deu pra segurar. Ele chegou a ficar com 41 de life points hehehe.

Relaxa, isso não é pessoal

O que mais me conforta é saber que nem sempre se dá azar. Eu me recordo bem num torneio no passado onde eu jogava contra um WW e eu estava de cursed stomp. Veio 2 cursed no game e venci. Mas garanto uma coisa, se não fosse a variância do magic poucas pessoas jogariam e seria chato não ter esse mundo maravilhoso criado pela Wizard.

Por que não volta o estase e kismet também xD?

Eu tinha acabado de voltar da Cards of Paradise, tava cansado depois de encarar um trem cheio. Mas logo vi o link do canal diário do planinauta e me animei em ler a chamada da live. O Thiago ia falar das cards blue e white de dominária, preparação para o pre-realease. Será uma bateria de lives falando de todas as cartas e eu não podia deixar de participar. Mas voltando ao assunto central, durante a live, eu vi uma card reeditada e me lembrei de um deck das antigas.

Um pouco sobre white

O que imaginar da cor white? Pra quem não sabe muito de simbologia das cores no MTG, white significa várias coisas como divindade, coisas sagradas, deus, anjos, proteção, cavaleiro e muito mais. No meio disso tudo, me chamou a atenção uma criatura branca custo 1, 2/1, salvo engano um cavaleiro pra variar (e ainda tem outro poder que não me lembro direito). Acreditem planeswalkers, no standard vamos ter outra criatura que bate 2 na curva 1. Isso me faz recordar do Savannah Lions.

Na minha época isso batia muito e achávamos um abuso de autoridade da Wizard. Hoje em dia parece normal olha que coisa?

Olha quem voltou?

Mas o que mais me chamou a atenção foi outra carta que hoje em dia não é mais apelada por seu brilho ser ocultado por outras mais fortes da mesma categoria. Acreditem, a Wizard voltou com o Serra angel. O Serra Angel me faz lembrar de histórias da década de 90, de primórdios do magic, época que não existia shield e nem muito menos playmat. 😛

Naquela época tinham rivalidades entre as cores e isso encarnava nas criaturas, de um lado o Shivan Dragon e de outro o Serra Angel. O Serra e o Shivan faziam parte até de um duel deck que eu comprei futuramente em tempest (1998).

Mas com essa reeditada do Serra Angel, me faz lembrar de um deck que antecede até minha época. Um deck que era consagrado e trazia uma marca conhecida até os dias atuais, eu falo de um UW. Tinha o Serra Angel pra finalizar e locava o oponente com kismet e estase.

Pra quem não viveu isso, o kismet é um encantamento branco que custa 4 e a arte era bem peculiar. Coisa de magic das antigas, olhem só:

Pra recordar, o estase é essa card:

E pra finalizar o oponente o anjo amado:

O deck era um terror e colocava medo em muitos planeswalkers. Repare que a combinação UW funciona perfeitamente com as 3 cards. Não sei o porquê? Mas essa reeditada do Serra Angel me fez lembrar desse deck que encantou muita gente e fez mais gente ainda sofrer. 😛

Por que não reeditar o estase e o kismet?

Já que reeditou o Serra Angel, bem que poderia reviver esse deck reeditando o kismet e o estase. Talvez não seja da estratégia da Wizard, nossa mandatária do magic, mas muitos planeswalkers das antigas gostariam de ver esse lock em ação de novo. Não precisa da force e nem do sword mas um Serra pede um estase que pede um kismet 🙂

Por hoje é só planeswalkers, quem puder dar uma força pro canal é só se inscrever no meu feed de notícias e dar like na minha fã page no facebook, elfoman. Até a próxima e obrigado por ler.

O que um negate não faz

Treinar no magic online é bom. A ferramenta é universal e faz você ficar mais afiado no magic. Lá estava eu treinando com meu deck de merfolks jogando com 4 negate no main e enfrentei um cara de segundo sol. O deck rodou bem mas senti que poderia ter mais.

Negate, cadê você?

Tudo começa com uma boa mão

Abri uma mão de 2 kumena speaker, 1 silvergrill e 1 deeproot elite além dos lands. Keepei e seja o que Deus quiser, não veio negate mas eu jogo com 4 no main além de spell pierce. 4 cards e 3 lands ta bom pra um deck agroo mas sem um back up de negate é foda. Não posso pedir mulligan porque tenho que agradecer de ter vindo lands 🙂

Agreei legal

Fui o primeiro a jogar e baixei o kumena speaker (custo 1, 1/1, se você controlar uma ilha ou outro tritão ele ganha +1/+1). No segundo turno, baixei o deeproot elite (custo 2, 1/1, toda vez que um tritão entrar em jogo sob meu controle eu ponho um marcador +1/+1 numa criatura alvo minha) e bati 2. A mão veio bem agroo mas faltava um back up. No terceiro turno topdequei o spell pierce e isso é muito bom. Ele tava com 2 lands e dava pra eu baixar mais um fish. Castei o silvergrill. No meu quarto turno eu tava agrando muito e ele só com 3 lands, ele baixou uma mágica que devolvia criatura pra mão e eu voltei de swft, imagina a cara dele no outro lado da tela?

Só um back up não basta

Era meu quinto turno e ele com 4 lands, tudo pronto pra ele castar aquela maldita wreckage. Mas eu tinha o spell pierce. Infelizmente não veio negate e eu ia tomar aquela remoção custo 5 na volta mas eu tinha que ter fé, ele não vai vir com ela na mão haha.

Spell pierce bonito

Bati com tudo, tudo mesmo, com o pierce na mão garantindo é facil 🙂 . Vocês tinham que ver, ele fechou 4 lands e veio com tudo com a maldita wreckage, pagou 4 manas e eu só virei um land (island) e dei counter mas tava faltando o negate. Ele ficou com poucos pontos de vida.

Não adiantou rezar

Passei o turno e ele desvirou, comprou card, baixou lands e veio com fumigate e eu sem negate na mão e nem ao menos outro pierce. O pior que essa maldita card além de destruir as criaturas, faz o cara ganhar pontos de vida. Parece que a variância não me ama, é uma coisa louca, era só vir com negate que eu arrematava fácil.

Eita remoção apelada, ainda dá pontos de vida para o cara

E teve mais jogo

Na volta eu fiz 2 bichos e continuei no agroo mas ele tava com 6 lands e pronto pra baixar o gearhulk. Eu só bati com o mistcloack que é inbloqueável mas mesmo assim ele castou o gearhulk e jogou wreckage do cemitério. Detalhe, nada de negate. Baixei a kumena na volta, ele tinha que se fechar pra eu não tomar counter nela.

Kumena ajuda mas sem suporte fica difícil

A partir dai, com a kumena no battlefield, foi fácil com eu comprando 2 cards por turno. Rolou outro fuminate, rolou segundo sol, veio meu negate mas no fim consegui ganhar mas o que me deixa mais intrigado é a dificuldade que um player passa simplesmente por não vir determinada card na partida. Me lembro que um turno antes dele desistir, eu dei um negate no segundo sol dele :).

A list ta quase pronta

To chegando a conclusão que merfolks não podem ser agroo ao extremo, tem que ter controle senão passa sufoco. Joguei com 4 negate e 4 spell pierce e estou pensando em jogar com 4 essence scatter no main também. Esse field ta muito perigoso 🙂

 

 

eu joguei com dark ritual no standard

Era mais um sábado de torneio na metrópolis taquara aqui na minha cidade maravilhosa. O torneio dava patrocínio pra jogar o pre-release de invasão em Juiz de fora-MG. Acreditem, não teve pre-release de invasão na cidade do Rio de janeiro. Me recordo desse torneio épico, foi polêmico mas lembro que usei dark ritual no standard. Eu joguei de black de contamination.

0 x 1 Na curva pra me derrotar

Na primeira rodada, enfrentei um amigaço, o Wesley, ele estava jogando de replenesh, o deck dele no maen quebrava meu combo mas nada melhor que um duress no primeiro turno pra tentar contornar. Não lembro se o duress veio  ou não mas ele baixou o seal e me quebrou no game 1 e no game 2 não veio os negator.

0 x 2 com muito azar

Essa rodada prova que a variância do magic pune os azarados e logo nesse torneio olha o que aconteceu. Enfrentei o Willian, outro parceiro lá da rua. Ele jogava de blue de counter, aquele mesmo com mastícura. Era bad match pra ele porque meu black tinha várias remoções de bichos e discard mas fludei feio os 2 games e ele me ganhou. Me lembro que a variância me odiou tanto que ele fez mastícura no quarto turno com 2 cards na mão e fiquei 5 turnos topidecando land com várias lands na mão.

1 x 2 pra não desisitir

Nesse round eu enfrentei um cara da equipe metrópolis e não me recordo o deck que ele jogava mas lembro que foi fácil, venci sem dificuldades.

2 x 2 pra tentar a classificação

Nessa rodada eu disputei contra o amigo do sorriso, era outro blue de counter mas dessa vez o deck não fludou, veio com um jogo razoável os 2 games e pude ganhar sem problemas com direito a mana, ritual e negator no primeiro turno no game 2.

3 x 2 contra stomp pra animar a festa

Esse round foi inesquecível, enfrentei outro camarada lá da rua, o angú. No primeiro game, ele veio bem agroo com direito a jaguar rabaz na curva 1 e muitos bichos e como meu black não tinha remoção o bastante, perdi. No game 2, tinha entrado as peresh, leiam isso. Fui o primeiro, swamp vai, ele abriu de jaguar rabaz, fiz outro swamp na curva 2.  Ele então pagou o echo do jaguar  e fez cães., me bateu lógico.

Como eu já sabia o que se passava na cabecinha dele olhem o que eu fiz, na curva 3, em vez de eu fazer o peresh, fiz duress e tirei o arame emaranhado que iria me lombrar(artefato custo 3, entra em jogo com 4 marcadores de fading. Durante a upkeep de cada jogador, aquele jogador da tap em uma permanente pra cada marcador de fading em arame emaranhado) Eu tinha 2 duress pra caso ele tivesse outro arame. No duress eu ví que ele tinha 3 bichos na mão.

Passei e ele jogou, baixou mais 2 bichos e bateu. Pra que? Na curva 4 meu peresh tirou 4 bichos ao invés de 2 e e pude controlar o jogo e ganhar. O game 3 foi surreal, ele foi o primeiro, fez jaguar vai. Eu tava com a contamination, swamps e o nether, só faltava o ritual. Dei a moquinha no deck e topdequei o duress. Quer saber? Não baixei land e discartei o nether e fiz vai. Ele me paga o echo do jaguar faz um land e bate e faz vai.

Na upkeep o nether veio pro battleground. Dei outra moquinha carinhosa no topo do deck e adivinha o que topidequei? O ritual. Swamp, ritual e contamination e fui pra galera. Teve um argentino que mandou essa no Pro tour em algum lugar do mundo. Fechei 3 x 2 e me classifiquei…O resto conto em outro posto.

O ritual no standard

Resumo da ópera, tem muito jogador no mundo que não sabe o que é um dark ritual no standard e nem muito menos no block. O ritual é uma arma muito forte e olhem que só explicitei metade do torneio 🙂

ah se não fosse a trade do playmat

Como é bom voltar a jogar champ na taverna. Hoje foi um dia legal por um lado e triste por outro. Legal porque vendi minhas jadelights e peguei itens que estava precisando mas triste porque a minha performace no champ deixou a desejar. No meio de 4 rodadas, meu deck de merfolk não colaborou muito e as mão dos meus oponentes foram mais eficazes.

0 x 1 contra dinos

Enfrentei um amigão, Paulo, na primeira rodada. Ele tava de dinossauro e até que consegui fazer frente no primeiro game, ganhei num contra ataque. Devolvi um dinossauro dele que estava pra bloqueio pra mão dele e bati com tudo. Mas no game dois não deu, até baixei a nissa, mas a ficha de dinossauro com ímpeto a matou e ele virou o jogo. No game 3 ele virou e abri de 0 x 1.

1 x 1 dando azar

Enfrentei o Rodrigo, ele tava de BG com excelentes cartas mas parecia que ele não estava bem na partida e errou várias vezes. Por mais que eu tivesse pedido mulligan no game 1 e vindo com mão horrível (só um land) consegui ganhar. No game 2 ele veio com 3 remoções globais mais consegui floodar criatura e ganhei.

1 x 2  contra os deuses

No match 3, enfrentei um oponente numa partida inesquecível. Adriano de mono black veículos. No game 1 ele veio com 3 fatal push no game e me finalizou de veículos. No game 2 ele veio com 3 etergênito talentoso. Se 1 etergênito já é forte, imagina 3? Sem contar que eu ziquei bichos. Ele fechou 2 x 0 e eu na merda.

1 x 3 contra a probabilidade

Enfrentei o Takashi. Ele sempre joga de UW e dessa vez não foi diferente. O mesmo deck e eu já sabia das armadilhas. No primeiro game, ele comba com refurbish e poem o gift no quarto turno em campo. Ele me ganhou com aquele maldito anjo que tem life link, o angel of invention. No game 2 até vim com 2 negar na mão. Dei counter no primeiro refurbish mas me fechei no outro turno e ele castou outro refurbish no turno 5. Isso mesmo, ele veio com 2 na mão mas o erro foi meu. Eu era pra ter segurado mas fui afobado e comi cru e quente. Takashi fez 2 x 0 encima de mim.

E voltei pra casa com um playmat do jace

Acabou que troquei minhas 4 jadelights por 1 playmat do jace, 1 box de playmat e 1 deck box blue mana. A night foi boa, conversei com os planeswalkers e joguei torneio. Como fiz uma vitória, ganhei poucos planeswakers points mas se Deus quiser consigo fazer 300 pontos pra jogar o nacional. Só faltam 210 pontos.